Alfredo Volpi (Lucca, Itália 1896 - São Paulo, São Paulo, 1988). Pintor, muda-se com os pais para São Paulo em 1897. Na década de 1930 passa a fazer parte do Grupo Santa Helena com outros artistas – como Mário Zanini e Francisco Rebolo, entre outros – associação de artistas fundamental para a consolidação da arte moderna em São Paulo nos decênios de 1930 e 1940.

Sua produção inicial é figurativa, destacando-se marinhas executadas em Itanhaém, São Paulo. Passa a executar, a partir da década de 1950, composições que gradativamente caminham para a abstração. Nesse período, o caráter construtivo de sua pintura se afirma entre os planos das fachadas, telhados e paisagem. Da série das fachadas surgem as bandeirinhas de festa junina, que, mais que um motivo popular, se tornam elementos compositivos autônomos. Participa, em 1957, da 1ª Exposição Nacional de Arte Concreta, mas nunca se prende ao rigor formal do movimento. 

Nos anos 1960 e 1970 suas composições de bandeirinhas são intercaladas por mastros com grande variação de cores e ritmo. A técnica da têmpera lhe permite renunciar à impessoalidade do uso de tintas industriais e do trabalho automatizado e mecânico do qual os artistas concretistas se aproximam. A prática artesanal torna-se, para Volpi, uma resistência à automatização e, simultaneamente, afirmação de seu lirismo ao invés de reiteração ingênua do gesto.

Recebe, em 1953, o prêmio de Melhor Pintor Nacional da Bienal Internacional de São Paulo, dividido com Di Cavalcanti; em 1958, o Prêmio Guggenheim; em 1962 e 1966, o de melhor pintor brasileiro pela crítica de arte do Rio de Janeiro, entre outros. 

ler mais >

 

Ogiva, déc. 1970

Têmpera sobre tela

32,7 x 24 cm

Bandeirinhas, déc. 1970

Têmpera sobre tela

46,6 x 32 cm

Imagens

Biografia

 
1988
Morre em São Paulo, Brasil
1896
Nasce em Lucca, Italia
 
Exposições Individuais
1944
Galeria Itá, São Paulo, Brasil
1945
Galeria Domus, São Paulo, Brasil
1946
Galeria Domus, São Paulo, Brasil
1955
Galeria Tenreiro, São Paulo, Brasil
1956
MAM/SP, São Paulo, Brasil
1957
Alfredo Volpi: retrospectiva, MAM/RJ, Rio de Janeiro, Brasil
1960
Galeria São Luís, São Paulo, Brasil
1962
Petite Galerie, Rio de Janeiro, Brasil
1965
Petite Galerie, Rio de Janeiro, Brasil
1969
Vinte Anos da Pintura de Alfredo Volpi 1948/1968, Galeria Cosme Velho, São Paulo, Brasil
1970
Petite Galerie, Rio de Janeiro, Brasil
1971
Galeria Ralph Camargo, São Paulo, Brasil
1972
Alfredo Volpi: pintura 1914-1972, no MAM/RJ, Rio de Janeiro, Brasil
Alfredo Volpi: alguns trabalhos selecionados 1925-1972, Galeria Barcinsky, Rio de Janeiro, Brasil
1975
Alfredo Volpi: retrospectiva, no MAM/SP, São Paulo, Brasil
1976
Galeria Cosme Velho, São Paulo, Brasil
Volpi: a visão essencial, MACC', Campinas, Brasil
1980
Volpi - As Pequenas Grandes Obras: três décadas de pintura, A Ponte Galeria de Arte, São Paulo
Têmperas de Alfredo Volpi, Acervo Galeria de Arte, Rio de Janeiro, Brasil
Galeria Oswaldo Goeldi, Brasília, Brasil
1981
A. Volpi: os primeiros anos e a década de 20, Galeria Cosme Velho, São Paulo, Brasil
1984
Oscar Seraphico Galeria de Arte, Brasília, Brasil
1985
Volpi 89 anos, Dan Galeria, São Paulo, Brasil
Galeria Bonino, Rio de Janeiro, Brasil
1986
Volpi: 90 anos, MAM/SP, São Paulo, Brasil
Alfredo Volpi: 90 anos. Um registro documental por Calixto, MAC/USP, São Paulo SP, Brasil
1987
A. Volpi: obras de diferentes épocas, Galeria Contorno, Rio de Janeiro, Brasil
2016
Volpi: Pequenos Formatos, Museu de Arte Moderna, São Paulo

São Paulo

rua sarandi 113A jardins
01414-010 são paulo sp

+55 11 3062-8980

segunda a sábado, 10h às 16h
aberto com hora marcada

Para agendar uma visita, clique aqui.



Curitiba

alameda dom pedro II 155 batel
80420-060 curitiba pr

+55 41 3232-2315

segunda a sexta, 10h às 16h
aberto com hora marcada

Para agendar uma visita, clique aqui.




Simões de Assis - Todos os direitos reservados 2020